Tratamento da Hipercalcemia da Malignidade

Criado em: 06 de Fevereiro de 2023 Autor: Marcela Belleza

A hipercalcemia é uma complicação de diversas neoplasias, determinando pior prognóstico. Uma diretriz sobre o manejo dessa complicação foi publicada pela Endocrine Society em dezembro de 2022 e aproveitamos para revisar as possibilidades terapêuticas [1].

Mecanismo da hipercalcemia da malignidade e aspectos gerais

Hipercalcemia da malignidade (HCM) é a segunda causa mais comum de hipercalcemia, atrás apenas do hiperparatireoidismo. A HCM é uma complicação relativamente frequente de diversas neoplasias, ocorrendo em 20% a 30% dos pacientes com câncer [2].

Os principais mecanismos que explicam essa entidade estão detalhadas na tabela 1.

{Tabela1}

Independente da etiologia da HCM, o manejo deve incluir  [3, 4]:

  • Tratamento da neoplasia de base. A terapia oncológica reduz a incidência de HCM.
  • Correção da depleção de volume. Desidratação é comum na HCM. A HCM causa diabetes insipidus nefrogênico, anorexia e vômitos. Recomenda-se hidratação venosa com NaCl 0,9%. Atenção para a monitorização do débito urinário, sinais de congestão e distúrbios hidroeletrolíticos.

O uso de diuréticos de alça não é obrigatório. Estas drogas devem ser reservadas para pacientes com congestão após a expansão volêmica. Mesmo nos que evoluem com congestão, a hidratação deve ser mantida [3].

Se houver urgência dialítica (lesão renal aguda acompanhada de congestão ou hipercalemia refratárias), a diálise com níveis reduzidos de cálcio no dialisato é uma opção terapêutica [3].

Manejo de hipercalcemia da malignidade

Na HCM moderada (cálcio total de até 14mg/dL) ou sintomática, a diretriz recomenda uso de antirreabsortivos. As opções de antirreabsortivos são denosumabe ou bisfosfonatos (BF) intravenosos - como ácido zoledrônico e pamidronato.

A preferência é pelo denosumabe em relação aos BF por sua superioridade nos estudos de profilaxia da HCM e prevenção de desfechos como fraturas, compressão medular ou necessidade de cirurgia [5-7]. Estes achados também permitem extrapolar a ideia de que, em pacientes com HCM refratária aos BF, o denosumabe pode ser tentado.

Pacientes com HCM grave (cálcio total > 14 mg/dL) podem ser manejados com a associação de antirreabsortivos e calcitonina injetável. A calcitonina tem tempo para início de ação mais rápido, porém a droga perde efeito com doses consecutivas, implicando em um período de eficácia entre 48 e 72 horas (fenômeno conhecido como taquifilaxia) [8]. A comercialização de calcitonina foi descontinuada no Brasil.

Manejo de hipercalcemia da malignidade em contextos específicos

Níveis elevados de calcitriol - forma ativa de vitamina D3:

Algumas neoplasias causam hipercalcemia através de níveis elevados de calcitriol.

Os corticóides são a droga de escolha para estes casos, pois inibem a absorção intestinal de cálcio e a enzima 1-α-hidroxilase, responsável pela formação de 1,25 dihidroxi-vitamina D. Em pacientes refratários, a diretriz recomenda associação do corticoide a um antirreabsortivo (denosumabe ou BF) [4, 9].

Carcinoma de paratireoide:

A ressecção cirúrgica é a base do tratamento.

Em pacientes que possuem contraindicação à cirurgia ou que mantêm hipercalcemia mesmo após o procedimento, sugere-se um antirreabsortivo ou um calcimimético. Calcimimético é uma droga que aumenta a sensibilidade do receptor de cálcio da paratireóide ao cálcio, reduzindo a secreção de paratormônio (PTH). Um exemplo de calcimimético é o cinacalcete [10].

A escolha entre essas opções é guiada pela gravidade da hipercalcemia. Há preferência por antirreabsortivos em pacientes sintomáticos ou com cálcio total > 12mg/dL, pois tem ação mais rápida e são melhor tolerados. Existe a possibilidade de associação entre calcimimético e BF se houver refratariedade com a terapia isolada [4, 9].

{Tabela2}

Veja um resumo das opções terapêuticas na tabela 2.

Compartilhe:
Aproveite e leia:
21 de Agosto de 2023

Fentanil na Intubação de Sequência Rápida

O papel do fentanil na intubação de sequência rápida é motivo de debate. Será que é benéfico utilizar essa droga antes das outras medicações? Esse tópico revisa as evidências sobre o tema.

hourglass_empty 7 min
Ler Tópico
28 de Agosto de 2023

Insuficiência Adrenal

A adrenal é responsável por produzir glicocorticoides, mineralocorticoides e androgênios. Esta revisão aborda o diagnóstico e tratamento da insuficiência adrenal (IA), em pacientes estáveis e instáveis (crise adrenal).

hourglass_empty 20 min
Ler Tópico
5 de Fevereiro de 2024

Amnésia Global Transitória

A amnésia global transitória (AGT) é uma síndrome caracterizada pelo comprometimento agudo e passageiro da memória. Geralmente é vista na emergência e tem como diagnóstico diferencial doenças graves como AVC. Este tópico revisa a definição, fatores de risco, abordagem no pronto-socorro e seguimento após o evento.

hourglass_empty 7 min
Ler Tópico
15 de Abril de 2024

Amiodarona

A amiodarona tem vários efeitos antiarrítmicos e é amplamente utilizada em taquiarritmias supraventriculares e ventriculares dentro e fora do hospital. Neste tópico revisamos seu mecanismo de ação, como prescrever e como evitar seus efeitos adversos durante a administração.

hourglass_empty 9 min
Ler Tópico
12 de Junho de 2023

Uso de Cateter Nasal de Alto Fluxo (CNAF) na Insuficiência Respiratória Aguda

A pandemia de COVID-19 causou um aumento no uso do cateter nasal de alto fluxo (CNAF) na insuficiência respiratória aguda. Apesar disso, a disponibilidade desse recurso ainda é reduzida. Em 2023, duas revisões sobre uso do CNAF foram publicadas na Intensive Care Medicine e aproveitamos para revisar o tema neste tópico.

hourglass_empty 9 min
Ler Tópico

article Artigos

Cinacalcet hydrochloride reduces the serum calcium concentration in inoperable parathyroid carcinoma

Cinacalcet hydrochloride reduces the serum calcium concentration in inoperable parathyroid carcinoma

Silverberg SJ, Rubin MR, Faiman C, Peacock M, Shoback DM, Smallridge RC, Schwanauer LE, Olson KA, Klassen P, Bilezikian JP. Cinacalcet hydrochloride reduces the serum calcium concentration in inoperable parathyroid carcinoma. J Clin Endocrinol Metab. 2007.

A Systematic Review Supporting the Endocrine Society Clinical Practice Guideline on the Treatment of Hypercalcemia of Malignancy in Adults

A Systematic Review Supporting the Endocrine Society Clinical Practice Guideline on the Treatment of Hypercalcemia of Malignancy in Adults

Seisa MO, Nayfeh T, Hasan B, Firwana M, Saadi S, Mushannen A, Shah SH, Rajjoub NS, Farah MH, Prokop LJ, Wang Z, Fuleihan GE, Drake MT, Murad MH. A Systematic Review Supporting the Endocrine Society Clinical Practice Guideline on the Treatment of Hypercalcemia of Malignancy in Adults. J Clin Endocrinol Metab. 2023.

Bisphosphonate Versus Bisphosphonate and Calcitonin for the Treatment of Moderate to Severe Hypercalcemia of Malignancy

Bisphosphonate Versus Bisphosphonate and Calcitonin for the Treatment of Moderate to Severe Hypercalcemia of Malignancy

Khan AA, Gurnani PK, Peksa GD, Whittier WL, DeMott JM. Bisphosphonate Versus Bisphosphonate and Calcitonin for the Treatment of Moderate to Severe Hypercalcemia of Malignancy. Ann Pharmacother. 2021.

Denosumab for treatment of hypercalcemia of malignancy

Denosumab for treatment of hypercalcemia of malignancy

Hu MI, Glezerman IG, Leboulleux S, Insogna K, Gucalp R, Misiorowski W, Yu B, Zorsky P, Tosi D, Bessudo A, Jaccard A, Tonini G, Ying W, Braun A, Jain RK. Denosumab for treatment of hypercalcemia of malignancy. J Clin Endocrinol Metab. 2014.

Overall survival improvement in patients with lung cancer and bone metastases treated with denosumab versus zoledronic acid: subgroup analysis from a randomized phase 3 study

Overall survival improvement in patients with lung cancer and bone metastases treated with denosumab versus zoledronic acid: subgroup analysis from a randomized phase 3 study

Scagliotti GV, Hirsh V, Siena S, Henry DH, Woll PJ, Manegold C, Solal-Celigny P, Rodriguez G, Krzakowski M, Mehta ND, Lipton L, García-Sáenz JA, Pereira JR, Prabhash K, Ciuleanu TE, Kanarev V, Wang H, Balakumaran A, Jacobs I. Overall survival improvement in patients with lung cancer and bone metastases treated with denosumab versus zoledronic acid: subgroup analysis from a randomized phase 3 study. J Thorac Oncol. 2012.

Superiority of denosumab to zoledronic acid for prevention of skeletal-related events: a combined analysis of 3 pivotal, randomised, phase 3 trials

Superiority of denosumab to zoledronic acid for prevention of skeletal-related events: a combined analysis of 3 pivotal, randomised, phase 3 trials

Lipton A, Fizazi K, Stopeck AT, Henry DH, Brown JE, Yardley DA, Richardson GE, Siena S, Maroto P, Clemens M, Bilynskyy B, Charu V, Beuzeboc P, Rader M, Viniegra M, Saad F, Ke C, Braun A, Jun S. Superiority of denosumab to zoledronic acid for prevention of skeletal-related events: a combined analysis of 3 pivotal, randomised, phase 3 trials. Eur J Cancer. 2012.