Reposição de Ferro na Insuficiência Cardíaca

Criado em: 21 de Novembro de 2022 Autor: Kaue Malpighi

Pacientes com insuficiência cardíaca (IC) tem altas taxas de deficiência de ferro. Rastrear e tratar ferropenia em pacientes com IC pode levar a melhores desfechos. No congresso da American Heart Association (AHA) de novembro de 2022, foi publicado o estudo IRONMAN, que avaliou infusão de ferro intravenoso em pacientes com IC e ferropenia. Aproveitamos para revisar o tema neste tópico [1].

Anemia, deficiência de ferro e insuficiência cardíaca

Quanto mais grave for a miocardiopatia, maior a chance de existir anemia associada. Múltiplos fatores aumentam o risco de anemia nos pacientes com IC: inflamação crônica, associação com doença renal crônica, anemia dilucional e deficiência de ferro [2, 3].

A deficiência de ferro, mesmo sem anemia ferropriva, está associada com baixa capacidade funcional e qualidade de vida. Sua prevalência é maior em pacientes com fração de ejeção (FE) reduzida.

No contexto de IC, a deficiência de ferro é definida por níveis de ferritina menores que 100 μg/L ou 100 - 300 μg/L se a saturação de transferrina for menor que 20%. A diretriz da AHA de 2022 recomenda o rastreio de deficiência de ferro e anemia em todo paciente com diagnóstico de IC.

Evidências para reposição de ferro endovenoso e oral

A recomendação atual é repor ferro via endovenosa para pacientes com IC e deficiência de ferro (recomendação classe IIa - guideline da AHA de 2022).

Quando comparado com placebo, o ferro via oral parece não melhorar sintomas e capacidade funcional [4]. Uma possível explicação é a má absorção de ferro em pacientes com IC.

Já o ferro por via endovenosa é capaz de otimizar sintomas, classe funcional (medida pela escala New York Heart Association - NYHA) e qualidade de vida em pacientes com deficiência de ferro [5, 6].

{Tabela1}

O AFFIRM-AHF é o maior estudo randomizado comparando ferro endovenoso e placebo em pacientes com IC e deficiência de ferro [7]. Foram incluídos pacientes estabilizados após episódio de IC aguda e com FE menor que 50%. Os participantes eram randomizados para receber infusão de carboximaltose férrica ou placebo por até 24 meses. A dose era graduada conforme a tabela 1 e a primeira infusão era feita antes da alta hospitalar. O desfecho primário foi um composto de hospitalização por IC ou morte por causa cardiovascular.

Na avaliação individual dos desfechos, o ferro endovenoso foi capaz de reduzir hospitalização por IC, mas não reduziu a mortalidade cardiovascular.

Na maioria dos estudos sobre o tema, a formulação de ferro predominante foi a carboximaltose férrica e os pacientes apresentavam IC com FE menor que 40 a 50%.

O que esse novo estudo mostrou?

O IRONMAN foi um estudo randomizado, aberto (open-label), multicêntrico realizado em hospitais britânicos. Os pesquisadores compararam a reposição de ferro via endovenosa com placebo. O desfecho primário foi um composto de admissões hospitalares por IC e mortalidade por causa cardiovascular. O acompanhamento foi de 2,7 anos.

{Tabela2}

Um total de 1.137 pacientes foram randomizados. Todos tinham FE menor ou igual a 45% e classe funcional NYHA II a IV com deficiência de ferro - ferritina menor que 100 μg/L ou saturação de transferrina menor que 20%. Diferente do estudo AFFIRM-HF, os pacientes apresentavam IC crônica fora do período de agudização. Além disso, a formulação de ferro utilizada foi a derisomaltose férrica (Monofer®). Veja o esquema de reposição de ferro utilizado no protocolo na tabela 2.

O uso de derisomaltose férrica não diferiu do placebo no desfecho composto primário avaliado - 22.4 x 27.5 eventos/100 pacientes ano (p = 0.07).

O protocolo do estudo foi comprometido pela pandemia de COVID-19. Houve inadequação de seguimento de alguns pacientes pelo lockdown, o que pode ter influenciado na análise dos desfechos. Na tentativa de reduzir estas interferências, foi realizada uma análise de sensibilidade incluindo pacientes até março de 2020, data do primeiro lockdown no Reino Unido. Nessa análise, o resultado foi favorável para a infusão de ferro (RR 0,76; IC 95% 0.58 - 1.00; p = 0,047). Assim como no AFFIRM-AHF, o benefício predominante foi na redução de hospitalizações por IC.

Apesar do resultado inicial e das dificuldades apresentadas durante o estudo, o IRONMAN adiciona evidência ao ferro endovenoso no paciente com IC e ferropenia, com a meta de redução de internações e controle de sintomas.

Compartilhe:
Aproveite e leia:
13 de Abril de 2023

Caso Clínico #7

Um homem de 65 anos com dispneia e cardiomegalia, evolui com hemorragia digestiva e hematomas.

hourglass_empty 24 min
Ler Tópico
27 de Novembro de 2023

Intercorrências na Hemodiálise

A hemodiálise (HD) é a modalidade de terapia renal substitutiva (TRS) que utiliza a circulação extracorpórea para remover as substâncias dialisáveis e realizar a ultrafiltração (retirada de líquido do organismo). É realizada nos pacientes com injúria renal aguda (IRA) e doença renal crônica (DRC) no contexto hospitalar, nas clínicas de diálise e até em domicílio. As sessões são seguras, mas intercorrências podem acontecer. Esta revisão trata das intercorrências mais importantes durante a hemodiálise.

hourglass_empty 26 min
Ler Tópico
6 de Maio de 2024

Varfarina: Bulário e Quando Preferir em Relação aos DOACs

A varfarina é um anticoagulante antagonista da vitamina K. Ela atua inibindo os fatores de coagulação dependentes desse nutriente: proteína C, proteína S e fatores de coagulação II, VII, IX e X. Os anticoagulantes orais diretos (DOAC) são a primeira escolha em muitas situações, mas a varfarina ainda tem espaço na prática. Uma recente revisão do Journal of the American College of Cardiology avaliou essa questão e um ensaio clínico de janeiro de 2024 publicado no Circulation estudou a varfarina em indivíduos frágeis. Este tópico revisa o uso atual de varfarina.

hourglass_empty 9 min
Ler Tópico
16 de Janeiro de 2023

Avaliação de Dor Torácica Estável com Angiotomografia

Em abril de 2022, o New England Journal of Medicine publicou o trabalho DISCHARGE comparando o uso de angiotomografia de coronárias com cineangiocoronariografia para avaliação de dor torácica estável. Vamos ver o que essa nova evidência acrescenta.

hourglass_empty 11 min
Ler Tópico
20 de Fevereiro de 2023

Hipertensão Resistente e Baxdrostat

Hipertensão resistente afeta de 10% a 20% dos pacientes com hipertensão, levando a piores desfechos cardiovasculares. Em fevereiro de 2023, o New England Journal of Medicine publicou o estudo BrigHTN, testando a nova droga baxdrostat nessa população. Neste tópico revisamos hipertensão resistente e avaliamos o que o estudo adicionou.

hourglass_empty 8 min
Ler Tópico

article Artigos

Ferric carboxymaltose for iron deficiency at discharge after acute heart failure: a multicentre, double-blind, randomised, controlled trial

Ferric carboxymaltose for iron deficiency at discharge after acute heart failure: a multicentre, double-blind, randomised, controlled trial

Ponikowski P, Kirwan BA, Anker SD, McDonagh T, Dorobantu M, Drozdz J, Fabien V, Filippatos G, Göhring UM, Keren A, Khintibidze I, Kragten H, Martinez FA, Metra M, Milicic D, Nicolau JC, Ohlsson M, Parkhomenko A, Pascual-Figal DA, Ruschitzka F, Sim D, Skouri H, van der Meer P, Lewis BS, Comin-Colet J, von Haehling S, Cohen-Solal A, Danchin N, Doehner W, Dargie HJ, Motro M, Butler J, Friede T, Jensen KH, Pocock S, Jankowska EA, AFFIRM-AHF investigators. Ferric carboxymaltose for iron deficiency at discharge after acute heart failure: a multicentre, double-blind, randomised, controlled trial. Lancet. 2020.

Beneficial effects of long-term intravenous iron therapy with ferric carboxymaltose in patients with symptomatic heart failure and iron deficiency†

Beneficial effects of long-term intravenous iron therapy with ferric carboxymaltose in patients with symptomatic heart failure and iron deficiency†

Ponikowski P, van Veldhuisen DJ, Comin-Colet J, Ertl G, Komajda M, Mareev V, McDonagh T, Parkhomenko A, Tavazzi L, Levesque V, Mori C, Roubert B, Filippatos G, Ruschitzka F, Anker SD, CONFIRM-HF Investigators. Beneficial effects of long-term intravenous iron therapy with ferric carboxymaltose in patients with symptomatic heart failure and iron deficiency†. Eur Heart J. 2015.

Ferric carboxymaltose in patients with heart failure and iron deficiency

Ferric carboxymaltose in patients with heart failure and iron deficiency

Anker SD, Comin Colet J, Filippatos G, Willenheimer R, Dickstein K, Drexler H, Lüscher TF, Bart B, Banasiak W, Niegowska J, Kirwan BA, Mori C, von Eisenhart Rothe B, Pocock SJ, Poole-Wilson PA, Ponikowski P, FAIR-HF Trial Investigators. Ferric carboxymaltose in patients with heart failure and iron deficiency. N Engl J Med. 2009.

Effect of Oral Iron Repletion on Exercise Capacity in Patients With Heart Failure With Reduced Ejection Fraction and Iron Deficiency: The IRONOUT HF Randomized Clinical Trial

Effect of Oral Iron Repletion on Exercise Capacity in Patients With Heart Failure With Reduced Ejection Fraction and Iron Deficiency: The IRONOUT HF Randomized Clinical Trial

Lewis GD, Malhotra R, Hernandez AF, McNulty SE, Smith A, Felker GM, Tang WHW, LaRue SJ, Redfield MM, Semigran MJ, Givertz MM, Van Buren P, Whellan D, Anstrom KJ, Shah MR, Desvigne-Nickens P, Butler J, Braunwald E, NHLBI Heart Failure Clinical Research Network. Effect of Oral Iron Repletion on Exercise Capacity in Patients With Heart Failure With Reduced Ejection Fraction and Iron Deficiency: The IRONOUT HF Randomized Clinical Trial. JAMA. 2017.

The impact of iron deficiency and anaemia on exercise capacity and outcomes in patients with chronic heart failure. Results from the Studies Investigating Co-morbidities Aggravating Heart Failure

The impact of iron deficiency and anaemia on exercise capacity and outcomes in patients with chronic heart failure. Results from the Studies Investigating Co-morbidities Aggravating Heart Failure

Ebner N, Jankowska EA, Ponikowski P, Lainscak M, Elsner S, Sliziuk V, Steinbeck L, Kube J, Bekfani T, Scherbakov N, Valentova M, Sandek A, Doehner W, Springer J, Anker SD, von Haehling S. The impact of iron deficiency and anaemia on exercise capacity and outcomes in patients with chronic heart failure. Results from the Studies Investigating Co-morbidities Aggravating Heart Failure. Int J Cardiol. 2016.

Anemia and mortality in heart failure patients a systematic review and meta-analysis

Anemia and mortality in heart failure patients a systematic review and meta-analysis

Groenveld HF, Januzzi JL, Damman K, van Wijngaarden J, Hillege HL, van Veldhuisen DJ, van der Meer P. Anemia and mortality in heart failure patients a systematic review and meta-analysis. J Am Coll Cardiol. 2008.

Intravenous ferric derisomaltose in patients with heart failure and iron deficiency in the UK (IRONMAN): an investigator-initiated, prospective, randomised, open-label, blinded-endpoint trial

Intravenous ferric derisomaltose in patients with heart failure and iron deficiency in the UK (IRONMAN): an investigator-initiated, prospective, randomised, open-label, blinded-endpoint trial

Kalra PR, Cleland JGF, Petrie MC, Thomson EA, Kalra PA, Squire IB, Ahmed FZ, Al-Mohammad A, Cowburn PJ, Foley PWX, Graham FJ, Japp AG, Lane RE, Lang NN, Ludman AJ, Macdougall IC, Pellicori P, Ray R, Robertson M, Seed A, Ford I, IRONMAN Study Group. Intravenous ferric derisomaltose in patients with heart failure and iron deficiency in the UK (IRONMAN): an investigator-initiated, prospective, randomised, open-label, blinded-endpoint trial. Lancet. 2022.
Edição #23
replay_10