Glicotoxicidade

Glicotoxicidade é o conjunto de efeitos danosos da hiperglicemia crônica nas células β pancreáticas, contribuindo para a patogênese do diabetes tipo 2. A exposição prolongada a níveis elevados de glicose pode prejudicar a expressão do gene da insulina, reduzir a secreção de insulina e levar à disfunção das células β e à apoptose. O conceito de glicotoxicidade é apoiado por evidências que mostram que a normalização dos níveis de glicose no sangue pode restaurar parcialmente a função das células β, embora alguns danos possam ser irreversíveis.

Recomenda-se controlar rapidamente a hiperglicemia para mitigar a glicotoxicidade. O início da terapia com insulina pode reduzir rapidamente os níveis de glicose no sangue, protegendo as células β e melhorando a função. Esta abordagem é particularmente recomendada para pacientes com hiperglicemia grave (glicemia ≥300 mg/dL ou HbA1c >10%).


Referências:

  1. American Diabetes Association Professional Practice Committee. 9. Pharmacologic Approaches to Glycemic Treatment: Standards of Care in Diabetes-2024. Diabetes Care. 2024.
  2. Bensellam M, Laybutt DR, Jonas JC. The molecular mechanisms of pancreatic β-cell glucotoxicity: recent findings and future research directions. Mol Cell Endocrinol. 2012.