Sobrediagnóstico

Neoplasias malignas podem ter comportamento imprevisível. Algumas podem se manter estáveis ou até regredir ao longo do tempo. Outras podem ter crescimento lento ao longo de muitos anos. No caso do câncer de mama, algumas lesões podem demorar até 5 a 10 anos para se manifestarem clinicamente. 

O sobrediagnóstico é a situação em que um câncer é identificado em um exame de rastreio, contudo essa neoplasia não levaria a repercussões em morbidade ou mortalidade ao indivíduo caso não tivesse sido descoberta. Esse cenário é especialmente comum no rastreio dos cânceres de mama, próstata e tireoide. 

Não podemos medir o sobrediagnóstico diretamente em estudos clínicos, porém podemos inferir sua presença, especialmente quando há uma elevação na taxa de diagnóstico da doença sem redução em sua mortalidade.